domingo, 19 de março de 2017

Doação

Doar é um gesto de generosidade tão grande, que talvez não existam palavras que realmente defina a grandeza deste ato. 
Temos como costume se apegar as coisas e ficar com pena de jogar fora, aquele calçado que só está ocupando espaço, aquelas roupas que não vamos mais usar, mas que traz alguma lembrança boa e que fica ocupando espaço no roupeiro.
E se nos fizéssemos alguém necessitado ter boas lembranças?
Já imaginou no nosso frio gaúcho alguém bem agasalhado com uma jaqueta ou um bom cobertor, lembrando que alguém doou para que não sentisse tanto frio? Seria uma bela lembrança!
Mas doar não é livrar-se de algo que esteja atrapalhando, um cobertor ou lençol cheio de buracos, uma roupa tão rasgada que é impossível costurar ou uma roupa tão suja que seria mais fácil colocar no lixo, esses não são doação, são uma maneira de se livrar de algo muito ruim e se coloca a etiqueta de doação para uma descarga de consciência.
Roupa intima não se deve doar, pois o nome já diz, “roupa intima”, ainda mais sujo e usado (salvo as meias), se queremos doar calcinhas, sutiãs e cuecas, que doemos novos, que ainda não foram usados, pois não é porque existem irmãos necessitados, que devemos nos livrar de qualquer coisa.
O inverno está chegando e é nesta época que devemos lembrar que existe irmãos nas ruas, nas vilas, que precisam de um agasalho e doando você está aquecendo um necessitado e aquecendo o seu coração.

Pense nisso quando olhar o seu roupeiro ou closet! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário