domingo, 20 de novembro de 2016

O passado não me condena!

Quando assumi a minha espiritualidade e o espiritismo entrou de vez em minha vida, (sempre me considerei um espírita, mas, nada sabia sobre a doutrina.) abdiquei dos meus vícios e aos poucos fui mudando. 
Qual não foi a minha surpresa de ser acusado por alguns “amigos” de falsidade, de estar negando o meu passado, os meus erros e quem nunca ouviu aquelas celebres palavras acidas “virou santo agora?”.
Pois bem, nunca esqueçamos o passado e principalmente, nunca esqueçamos nossos erros, pois os lembrado é que sempre vamos procurar acertar no futuro, certo dia desses ouvi uma frase de um Haitiano muito profunda, em que ele disse:
 (Um homem que nega seu passado, não consegue construir seu futuro e viver seu presente.).

E é exatamente isso, o passado está lá, imutável, o que se fez não da para apagar, mas temos o futuro para corrigir alguns desses erros, ninguém que assume a sua religiosidade quer negar o seu passado ou virar santo, mas sim quer uma chance de melhorar seu futuro, se redimir dos seus erros e se tornar uma pessoa cada vez melhor. 
Os bons amigos, mesmo não sendo da sua religião, vão estar ao nosso lado para nos apoiar, nos empurrar em nossa nova caminhada, mas aqueles “amigos” de festas, bebedeiras e loucuras, esses vão nos acusar de tentar virar santo e cabe a nós ajuda-los a descobrir que não viramos santos e sim um amigo melhor para eles.


Nenhum comentário:

Postar um comentário