domingo, 28 de agosto de 2016

A verdadeira caridade

Essa história me foi contada por um bom amigo católico, ficamos por horas debatendo sobre o evangelho sem distinção de nossas religiões, mas sim sobre o bom religioso, o caridoso e o temente a Deus. Não sei quem é o autor da história, mas é sensacional.

Em uma cidadezinha do interior havia uma senhora muito rica, que por sentir muitas dores nas pernas, se via obrigada a usar muletas.
Certo dia ao acordar pela manhã, decidiu fazer uma promessa, se suas dores nas pernas parassem, ela daria algo seu de muito valor para a caridade.
No dia seguinte ao acordar, surpreendeu por nada sentir nas pernas, levantou-se de um pulo e seguiu para a paróquia da cidade, caminhando feliz pela primeira vez em muitos anos. Lá chegando foi falar com o padre e lhe deu de presente um colar valiosíssimo para pagar a promessa, então o padre lhe falou:

- Minha paróquia não precisa do seu colar, volte para sua casa caminhando e quando no caminho encontrar alguém muito pobre, de o colar para essa pessoa.

E assim a mulher fez, voltou para casa caminhando, quando no meio do caminho encontrou uma senhora negra, maltrapilha, muito pobre, a mulher olhando-a pensou: “não darei meu valioso colar para essa maltrapilha, nem saberá o que fazer com ele.”.
Então tirou de sua carteira uma nota de dez reais e presenteou a pobre mulher, em seguida seguiu o caminho para casa. No dia seguinte ao despertar, sentiu novamente dores fortíssimas em suas pernas, assustada, pegou suas muletas novamente e de carro voltou para a igreja para falar com o padre. Lá chegando relatou para ele o que tinha acontecido e foi quando para sua surpresa ouviu a seguinte resposta.


- Aqui está o seu dez reais, quando a senhora encontrou a senhora negra, não quis cumprir a sua promessa de doar o seu colar, porque ela era negra, muito pobre e maltrapilha, pois aquela mulher era Nossa Senhora Aparecida e a senhora perdeu a oportunidade de mostrar ser uma pessoa do bem e fazer o bem sem olhar a quem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário